SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
REDES SOCIAIS
YouTube

SISEJUFE NO INTERIOR – Direção promove reuniões com servidores do Judiciário Federal em Macaé

Os servidores das justiças Eleitoral (TRE), Federal (JF) e do Trabalho (TRT1) em Macaé, na Região Norte Fluminense do estado do Rio, participaram ativamente de reuniões com diretores do Sisejufe na última terça-feira (8/5).  Temas relacionados à categoria foram abordados pelos representantes do sindicato entre eles o PL 395/2017 (que dispõe sobre a compensação financeira entre os Regimes Próprios de Previdência dos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios); o PLS 116/2017 (que trata da perda do cargo público por insuficiência de desempenho do servidor público estável); e a discussão do Nível Superior para os técnicos.

De acordo com Soraia Marca, diretora do Sisejufe, que juntamente com a também dirigente Lucena Pacheco,  esteve em Macaé, na JF a maior parte dos esclarecimentos foram feitos justamente a respeito do NS. Soraia explicou a posição do Sisejufe, que defende que na medida em que tanto analistas quanto técnicos judiciários desenvolvem as mesmas atividades, mas com salários diferentes, é razoável que haja a exigência de formação superior para o cargo de técnico.

ACERVO SISEJUFE JF MACAÉ 08052018

Na Justiça Federal em Macaé a maior parte dos esclarecimentos foram feitos justamente a respeito do NS para técnico judiciário

Já no TRE, as imensas filas e servidores sobrecarregados com o atendimento ao público foram as principais reclamações feitas pelos servidores. E no TRT1, as perguntas giraram em torno da recente e arbitrária demissão do servidor pela Presidência do tribunal, que foi revertida pela direção do Sisejufe. As diretoras da entidade explicaram como o sindicato procedeu e logrou êxito no processo para suspender o desligamento do servidor. “Destacamos a importância do funcionalismo ser sindicalizado num momento como esses, o da demissão do servidor, e para a atuação do Sisejufe que agiu prontamente e conseguiu revertê-la”, informou Soraia Marca.

ACERVO SISEJUFE TRT MACAÉ 080520128

Já no TRT1, o tema foi a recente e arbitrária demissão do servidor pela Presidência do tribunal, que foi revertida pela direção do Sisejufe

A diretora ressaltou que os servidores podem contar com o apoio do sindicato, principalmente em um período de ataques severos e possibilidade de retirada de direitos. Soraia lembrou que a demissão do servidor tem ligação direta com o PL 116/2017. “Continuaremos fazendo essas visitas para que os servidores vejam que o Sisejufe está presente, atento e pronto para agir todas as vezes que forem necessárias”, garantiu a dirigente sindical.

A direção do sindicato já havia visitado os municípios de Campos dos Goytacazes, Itaperuna, Volta Redonda e seguirá com o trabalho pelo interior do estado.

Compartilhe