SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
REDES SOCIAIS
YouTube

DEU NA IMPRENSA: Candidato com deficiência visual é eleito deputado federal pelo Espírito Santo

“Não há limitações”, diz cego eleito deputado federal pelo ES

 

O linharense Felipe Rigoni Lopes (PSB), 27 anos, se elegeu como o segundo deputado federal mais votado do Espírito Santo, com 84.405 votos. Cego desde os 15 anos, ele ressaltou que sua vitória representa a abertura de espaço na política para pessoas que realmente representam os brasileiros.

“A gente necessita de pessoas que nos representem e não há limitações para isso”, afirmou, em entrevista ao Gazeta Online, nesta segunda-feira (08), um dia após a eleição.

Pelo menos desde a criação da Coordenação de Acessibilidade da Câmara, em 2004, não houve nenhum deputado com alguma deficiência visual declarada. Segundo levantamento do próprio Felipe Rigoni, ele é o primeiro deputado federal cego da História do Brasil.

Rigoni disse que ficou surpreso com a votação expressiva que o elegeu, afirmou que vai honrar o eleitorado capixaba e prometeu que vai recusar o auxílio-moradia a que os parlamentares têm direito. Ele também afirmou que vai abrir processo seletivo para contratar seus assessores, afastando a possibilidade de troca de favores.

O deputado federal eleito também disse que seu primeiro projeto na Câmara Federal vai ser a respeito de uma reforma tributária para o país.

CANDIDATURA

A ideia de se candidatar a deputado federal, de acordo com Rigoni, veio como proposta de conclusão do curso de mestrado em Políticas Públicas na Universidade de Oxford, na Inglaterra.

“O fim do meu mestrado foi a campanha eleitoral. O relatório que irei entregar na Universidade será baseado em como fazer uma campanha honesta e eficiente em um contexto político brasileiro distorcido como o nosso. Cheguei no Brasil no dia 25 de junho e me candidatei a deputado federal para colocar as minhas ideias em prática. Percebi que o que transforma as pessoas são os ambientes em que elas vivem e as oportunidades. Por isso, me candidatei para mostrar que é possível transformar a política em um ambiente de oportunidade para os cidadãos. Em pouco mais de três meses, nos tornamos em um dos candidatos mais votados do Estado. Falo em nós porque o Felipe é uma construção coletiva com a ajuda das pessoas. Nessa campanha, por exemplo, contei com a ajuda de mais de 2 mil voluntários”, contou.

DIFICULDADES

Rigoni perdeu a visão aos 15 anos, após enfrentar problemas sucessivos nos olhos, como infecções, cataratas e descolamentos de retina.

“Foi muito duro lidar com a cegueira no início porque eu não aceitava. Eu era muito introspectivo, mas não desisti dos sonhos de transformar também a vida das pessoas. Na época do vestibular, passei na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e na Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), em Minas Gerais. Aí, vi que realmente era possível. A educação me transformou. Fui morar em uma república, em Ouro Preto, com 14 pessoas e também recebi toda a assistência necessária na Ufop, onde fui o primeiro cego a se formar na universidade. A minha deficiência nunca foi problema lá e isso me ajudou muito. Por isso, tenho Ouro Preto como o meu santuário. A maior dificuldade enfrentei quando fui fazer intercâmbio nos Estados Unidos, em 2009, para aprender inglês. Lá, eu ficava muito sozinho e aprendi a pedir ajuda às pessoas. É quando a pessoa está mais vulnerável que mostra quem realmente é e como pode melhorar. Lá, entendi que nada é tão poderoso como a conexão com as pessoas”, relembrou.

VOTAÇÃO EXPRESSIVA

Rigoni disse que ficou surpreso com os 84.405 mil votos que obteve ao se candidatar pela primeira vez e prometeu honrar a confiança depositada pelos capixabas nele.

“Trabalhamos muito, mas estou extasiado de felicidade e gratidão. Foi uma surpresa enorme ficar em segundo lugar, me candidatando pela primeira vez. Sei que será uma responsabilidade enorme, pois estou abrindo espaço para pessoas que representam os brasileiros. A gente necessita de pessoas que nos representem e não há limitações para isso. Podem ter certeza que irei trabalhar para fazer da política algo melhor. O Brasil tem jeito e nós vamos mostrar isso”, afirmou o deputado federal eleito.

PROPOSTAS

Rigoni ressaltou que seu primeiro projeto na bancada federal será pela reforma tributária do país.

“Minha primeira proposta é trabalhar na reforma tributária, por conta da situação econômica do país. Vou sugerir o projeto do economista brasileiro Bernad Appy para transformar o sistema com impostos que sejam justos, simples e eficientes. Hoje, estamos estrangulando as empresas e os cidadãos com tanta carga tributária”, disse.

BENEFÍCIOS

Rigoni também afirmou que abrirá mão de vários benefícios concedidos a parlamentares, pois o atual salário de um deputado federal, que corresponde a R$ 33,7 mil, já representa uma quantia suficiente, diz. Além disso, os parlamentares têm direito a outros benefícios, como auxílio-moradia, cota parlamentar e verba de gabinete, que dá direito à contratação de até 25 assessores.

“Temos direito a 25 assessores, mas limitaremos a 15 assessores. Isso, mediante à realização de um processo seletivo a nível nacional que irei abrir para selecionar os melhores do país para estarem comigo. Vou abrir mão de outros benefícios como auxílio-moradia, pois o salário será suficiente para custear todos os meus gastos”, prometeu.

 

Fonte: Gazeta Online

Compartilhe