Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

PEC 186: Plenário da Câmara vota destaques

Veja o que ainda está em jogo. Ajude a pressionar os parlamentares!

PEC 186: Plenário da Câmara vota destaques, SISEJUFE
Agência Câmara de Notícias

O Plenário da Câmara dos Deputado aprovou um requerimento de líderes da base aliada para encerrar a discussão da PEC Emergencial (PEC 186/19). Com isso, os deputados iniciaram a discussão e votação dos 11 destaques apresentados ao texto. O 1º vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), informou que a previsão é que a sessão tenha até 10 horas de duração.

Assista ao vivo

A PEC permite o pagamento de auxílio emergencial em 2021 com R$ 44 bilhões por fora do teto de gastos. Em contrapartida, traz medidas de controle de gastos públicos para a União, estados, municípios e Distrito Federal.

Só há acordo entre os partidos para um destaque: o que retira a proibição de conceder progressão ou promoção a servidores públicos durante o período de vigência das medidas de contenção de gastos, seja para a União, estados ou municípios e ainda durante a decretação de calamidade pública de âmbito nacional.

A retirada foi proposta pelo PT e, originalmente, previa também a possibilidade de reajustes salariais. O governo, receando perder na votação, decidiu propor um outro destaque, mais enxuto, abrindo espaço apenas para progressões e promoções funcionais. É sobre este destaque que existe acordo partidário.

Informe da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público enumera as conquistas e o que ainda é preciso conquistar e convoca servidores para manter pressão aos deputados e deputadas. Veja:

✅ Já conquistamos:

➡️ Impedimos o governo de desvincular os recursos da educação, saúde e outras políticas públicas do fundo social do pré-sal.

⚠️ O que ainda está em votação e precisamos conquistar:

➡️ Salários de servidores e concursos públicos estão congelados
➡️ Teto de R$ 44 bi ao auxílio emergencial – seguiremos lutando pelo auxílio de R$600
➡️ Garantia de recursos dos fundos de financiamento das políticas setoriais
➡️ Fim das isenções fiscais (prevista no Art. 5º), que somam mais de R$ 300 bilhões/ano, que foi incluído na PEC 186 de forma problemática e sem qualquer compromisso
➡️ Exclusão do art. 169, que muda a forma de cálculo dos gastos de pessoal para fins da Lei de Responsabilidade Fiscal, e pode causar problemas para vários estados e municípios

📲 Acesse o site Na Pressão e continue enviando mensagens aos deputados:
https://www.bit.ly//600semdesmonte

Vamos lá! Participe! Divulgue!

Imprensa Sisejufe com informações da Assessoria Parlamentar, Frente Parlamentar Mista do Serviço Público e Agência Câmara de Notícias

Últimas Notícias