Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Nota de repúdio à Anajus pelos ataques desferidos contra o NS

Nota de repúdio à Anajus pelos ataques desferidos contra o NS, SISEJUFE

A Fenajufe, juntamente com as Delegadas e Delegados do 11º Congrejufe, vem a público REPUDIAR os ataques da Associação dos Analistas do Poder Judiciário e Ministério Público da União (Anajus) contra a alteração do nível de escolaridade para ingresso na carreira de técnico judiciário (NS). Ao fim e ao cabo, essa movimentação promove a desagregação da categoria ao invés da unidade.

Em episódio recente, reiterando uma postura historicamente equivocada e anti-Técnico, a associação estampou faixas no Senado Federal contra o PL 3662/2021, referindo-se a um “trem da alegria” no Poder Judiciário. O referido PL, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), que inicialmente visava transformar cargos de auxiliar judiciário e de técnico judiciário em cargos de analista judiciário no âmbito do Tribunal, foi aprovado na Câmara dos Deputados com duas importantes emendas articuladas pela Federação: a primeira trata da essencialidade dos técnicos e analistas para a atividade Judicial; já a segunda acrescenta dispositivo para estabelecer o nível superior como critério de ingresso para o cargo de Técnico Judiciário.

E foi justamente a tão aguardada aprovação dessa emenda pró-NS que despertou essa nova onda de ataques pela Anajus.

Inclusive, no dia 1º de Maio, enquanto servidores de todo o país reafirmavam compromisso com a luta em defesa dos serviços públicos, pelo NS e pela reposição salarial, a associação Anajus se juntou à manifestação bolsonarista na Esplanada dos Ministérios, fortalecendo ainda mais um governo que vem diuturnamente se posicionando contra os serviços públicos. Fica mais uma vez evidente que mencionada associação adota insistentemente posição contrária aos interesses dos servidores que, teoricamente, deveria representar.

Por essas razões que as Delegadas e os Delegados do 11º Congrejufe, REPUDIAM a postura da Anajus e entendem que atuações divisionistas e de ataque aos pleitos legitimamente aprovados pela categoria devem ser fortemente combatidas, de modo a se alcançar o Nível Superior para os Técnicos Judiciários e o reconhecimento do valor dos serviços prestados pelo Judiciário brasileiro à população e à democracia.

Por fim, a Federação reitera que defende e continuará defendendo o NS, como aprovado pela categoria, e reforça que o pleito é fundamental dada a evolução do cargo nos últimos anos, tendo em vista que no total do Poder Judiciário quase 80% dos servidores possuem curso superior ou pós-graduação e desempenham, há muito, atividades que são de nível superior.

Fonte: Fenajufe

Últimas Notícias