Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Ante o aumento dos casos de Covid no Rio, Sisejufe encaminha ofício ao TRF2 reiterando pedido de reconsideração da volta ao presencial

Tribunal ainda não respondeu aos pleitos apresentados pelo sindicato na reunião com o juiz auxiliar da Presidência, na segunda-feira (2/8)

Ante o aumento dos casos de Covid no Rio, Sisejufe encaminha ofício ao TRF2 reiterando pedido de reconsideração da volta ao presencial, SISEJUFE
Casos confirmados de Covid-19 apresentaram tendência de aumento - Marcos de Paula/Prefeitura

O Sisejufe protocolizou, nesta sexta-feira (6/8), ofício à Presidência do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), reiterando pedido de reconsideração da decisão que determinou o retorno ao trabalho presencial dos servidores no âmbito do Tribunal bem como a prorrogação dos efeitos da Resolução TRF2-RSP-2021/0051, de 30 de junho de 2021, para que não seja exigido dos servidores o trabalho presencial até o dia 3 de setembro de 2021.

O novo ofício é motivado pelo recrudescimento da pandemia na cidade do Rio de Janeiro. Depois de registrar queda por algumas semanas, o município voltou a ter aumento no número de pessoas contaminadas e vitimadas pela Covid-19, conforme anunciado nesta sexta-feira por autoridades sanitárias, em entrevistas na grande mídia, na divulgação do 31º boletim epidemiológico sobre o avanço do coronavírus na cidade. O documento aponta que todas as 33 Regiões Administrativas (RAs) voltam a ter alto nível de risco de contaminação. Ante o cenário, a Prefeitura prorrogou até 23 de agosto as medidas restritivas. Esta pode ser a primeira medida de uma possível desaceleração, ou mesmo suspensão, no programa de reabertura do município.

O prefeito Eduardo Paes chegou a se desculpar pelo anúncio equivocado de um plano de abertura. “Pequeno aumento importante é um grande aumento. Temos tido nesta semana e no fim da semana passada um aumento do número de casos de novo. A gente vinha tendo redução. Isso é basicamente fruto da variante Delta. E me leva a reafirmar algo que eu pessoalmente talvez tenha comunicado mal. Quando a gente anuncia uma programação de reabertura, e eu assumo responsabilidade por isso, a gente não quer dizer que tudo está sob controle. Toda nova medida tem relação com o cenário epidemiológico. Se a gente tem o número de casos aumentando, a tendência é fechar, não abrir. Assumo aqui a responsabilidade por ter passado uma outra impressão”, disse Paes. Leia neste link reportagem sobre o tema.

O Sisejufe ressalta no ofício: “Ante a evidência de agravamento no cenário sanitário e tendo em vista a impossibilidade de retrocessos nas políticas de preservação da saúde dos servidores diante da pandemia da Covid-19, e dada a probabilidade de que a vacinação alcance esse segmento num futuro próximo, o sindicato requer reconsideração da decisão de determinar o retorno ao trabalho presencial dos servidores e servidoras desse Egrégio Tribunal Regional Federal da 2ª Região e da Seção Judiciária do Rio de Janeiro, revogando os efeitos da Resolução Nº TRF2-RSP-2021/00057, de 16 de julho de 2021 e mantendo os efeitos da Resolução TRF2-RSP-2021/00051, de 30 de junho de 2021, com urgência.”

Reunião com Presidência ainda sem resposta

Os pedidos do sindicato de reconsideração da volta ao presencial, apresentados em reunião na última segunda-feira (2/8), mesmo dia em que servidores já estavam sendo convocados para o retorno, ainda não foram respondidos. A conversa aconteceu no gabinete da Presidência, sendo mediada pelo juiz auxiliar José Arthur Diniz Borges, com parte dos diretores participando do encontro pelo Zoom.

Na ocasião, o juiz auxiliar da Presidência se comprometeu a levar à Administração o pleito do sindicato de adiar a volta presencial até setembro, mantendo a vigência da resolução anterior, promovendo a atualização do protocolo de biossegurança, estabelecendo critérios e ouvindo as entidades de classe. José Arthur solicitou um prazo para dar a resposta, sinalizando que o faria o mais brevemente possível. Até o momento, o sindicato não teve retorno dos pedidos.

“É muito lamentável essa demora da Administração. É sobre a saúde e a vida das pessoas que estamos falando. E de pessoas que têm nomes e rostos conhecidos e convivem com os gestores diariamente. Acabou de ser noticiado na mídia a suspensão das aulas presenciais da rede estadual na capital e em 35 cidades em razão do recrudescimento da pandemia no Rio de Janeiro.  O Sisejufe segue buscando o diálogo e confiante na reconsideração da decisão,”, afirmou Eunice.

Imprensa Sisejufe, com informações de O Globo, Extra, Diário do Rio e site da Prefeitura do Rio.

Foto: Marcos de Paula/Prefeitura

Últimas Notícias