SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
REDES SOCIAIS
YouTube

“NOTA DE ESCLARECIMENTO – RETRATAÇÃO” acerca do caso da agressão de servidor do TRT1

O Sisejufe veio a público, no fim do mês de julho, manifestar sua indignação com um vídeo divulgado nas redes sociais pela advogada Cíntia Cirino, no qual ela agride verbalmente o colega Francisco José Medeiros, do TRT1 de Niterói. A Diretoria do Sisejufe repudiou, e repudia, tal postura que se soma à política de desqualificação de servidores e ao desmonte da Justiça do Trabalho. Exigimos respeito!

A postagem do vídeo no Youtube gerou comentários de terceiros, a exemplo do advogado André Serrano, que atacou a dignidade e a honra do conjunto dos servidores do Judiciário Federal.

O advogado, após refletir acerca de sua ação, encaminhou, espontaneamente, um pedido de Retratação Pública, tendo em vista a repercussão referente ao seu comentário no vídeo, que reproduzimos abaixo:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO – RETRATAÇÃO

Ao SISEJUFE – Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no Estado do Rio de Janeiro

Cumprimento inicialmente os servidores do Judiciário, precisamente da esfera federal, na seara trabalhista, pois sem eles a máquina jurídica da Justiça do Trabalho não funcionaria. Cumprimento também a todos os meus pares, advogados operadores do Direito.

Dito isso, venho me retratar publicamente quanto ao comentário que realizei na postagem da Dra. Cíntia Cirino, no que se refere ao vídeo feito na 1ª Vara do Trabalho de Niterói, que em posterior leitura, confesso que também o caracterizei como lamentável.

Saliento que por algumas ocasiões fui tolhido no meu direito como advogado de ter um atendimento compatível com as prerrogativas da advocacia, e diante disso, movido pelo calor do vídeo postado, acabei por tomar as dores da nobre colega advogada e assim exacerbei meu direito de reclamação, ao fazer um julgamento precipitado do ocorrido e imputando indevidamente aos servidores, fatos inverídicos.

Peço consideração quanto ao erro cometido, que, ademais, serve para que possamos sempre crescer e aprender. Não foi a intenção ofender a dignidade e honra dos servidores do Judiciário, visto que por muitas vezes fui bem atendido nas serventias judiciais. Ressalto ainda que sempre esbarramos com bons e maus profissionais, o que é inerente a todas as profissões, não sendo cabível haver generalizado, através do meu equivocado juízo de valor.

Em razão disso, exerço a retratação pública, comunicando a todos que não me causa felicidade o conteúdo do vídeo postado, menos ainda do comentário que realizei, assim como da repercussão negativa que ocorreu. Dessa forma, deixo aqui minhas sinceras desculpas e demonstração do meu arrependimento.

Rio de Janeiro, 31 de julho de 2017.

Atenciosamente,

André Serrano

Advogado”

 

Leia, também, NOTA PÚBLICA DA ADICS

Compartilhe