Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Sisejufe solicita imediata suspensão do expediente presencial no TRE-RJ

Em ofício encaminhado à Presidência do Tribunal, diretoria do sindicato alerta para os riscos decorrentes do recrudescimento da pandemia

Sisejufe solicita imediata suspensão do expediente presencial no TRE-RJ, SISEJUFE

A diretoria do Sisejufe encaminhou, nesta quinta-feira (3/12), um ofício à Presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) para solicitar a imediata suspensão do expediente presencial, em todas as unidades da Justiça Eleitoral, sendo mantido o trabalho remoto, até que a pandemia de Covid-19 esteja controlada. 

No documento, o sindicato destaca entre os argumentos, o “necessário zelo que a Administração deve manter sobre a segurança, a saúde e a integridade dos servidores de seu quadro”.

O ofício ressalta que o novo Coronavirus já infectou mais de 64 milhões de pessoas no mundo e tirou a vida de quase 1,5 milhão de pessoas no planeta. No Brasil, aponta o texto, até o momento, acima de 6 milhões de pessoas já foram infectadas pelo Sars-cov-2 e mais de 174 mil cidadãos brasileiros morreram em decorrência da doença, tendo este país alcançado a impressionante marca de 11,7% dos óbitos ocorridos no mundo.

O documento informa, ainda, que só no Estado do Rio de Janeiro o novo Coronavirus já infectou mais de 361 mil pessoas, levando ao óbito cerca de 23 mil cariocas e fluminenses. Outro fato é a relevância da nota técnica elaborada pela UFRJ, que recomenda, entre outras medidas, a avaliação da decretação de lockdown, caso o cenário epidemiológico da doença se mantenha ou se agrave. Além disso, o ofício chama a atenção para a alta taxa de ocupação das UTIs dos hopitais e públicos do Rio de Janeiro. 

“A suspensão do trabalho presencial é fundamental para garantir a segurança dos servidores nesse momento em que a pandemia infelizmente está descontrolada no Brasil, principalmente no Rio de Janeiro, que atualmente enfrenta a maior taxa de mortalidade por Covid-19 do país”, afirma a secretária-geral do Sisejufe, Fernanda Lauria. 

Os diretores do sindicato pedem que a administração leve em consideração os relatos de muitos casos de contaminação pela Covid-19 após a realização das eleições municipais no mês de novembro.

 “A preocupação do sindicato sempre foi preservar o servidor, principalmente os que estão em zona eleitoral, considerando que trabalham em espaços muito pequenos. Inclusive, os nossos colegas de tribunal que, por terem trabalhado presencialmente, ficaram contaminados, a maioria é de Zona Eleitoral”, diz a diretora Tereza Ribeiro. 

Por fim, os dirigentes atentam para a possibilidade de enfrentarmos um cenário mais grave do que no início da pandemia, quando o Tribunal decidiu pela suspensão do trabalho presencial.

“É preciso agir rápido diante do agravamento da pandemia de Covid-19. Os números são alarmantes e o que mais preocupa no momento é o alto o índice de ocupação de leitos de UTI, tanto no SUS, quanto nos hospitais da rede privada. A saúde e a vida precisam se preservadas. Esperamos que a Administração tenha sensibilidade para compreender a urgência em atender o nosso apelo”, enfatizou o coordenador jurídico do Sisejufe, Lucas Costa. 

Últimas Notícias