Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Sisejufe debate a Tecnologia da Informação e elege representantes para Encontro Nacional da Fenajufe

Atividade da Federação vai ocorrer nos dias 30 e 31 de julho, em formato híbrido

Sisejufe debate a Tecnologia da Informação e elege representantes para Encontro Nacional da Fenajufe, SISEJUFE

O Sinsejufe realizou, no último dia 12 de julho, o Encontro Estadual de TI. O evento remoto realizado pelo Zoom contou com as presenças da assessora política do sindicato Vera Miranda, da diretora do Sintrajufe-RS Naiara Malavolta, servidora aposentada da área de TI do TRT4, graduada em Gestão de TI e pós-graduada em Governança de TI e do desembargador do TRT1 e presidente da Comissão de TI do Tribunal, Dr. José Luis Xavier.

De acordo com Vera Miranda, pela Tecnologia da Informação ser uma área estruturante do Poder Judiciário da União, é fundamental que se promovam debates com os servidores para tratar das pautas específicas do segmento, bem como a questão que envolve a recomposição salarial emergencial de toda a categoria.

“Na TI, nós temos servidores novos entrando com um olhar diferenciado e trazemos esses elementos para o debate para que saibamos caminhar com essas soluções e possibilidades de fortalecer a carreira e esse segmento”, ponderou a assessora.

Em seguida, o presidente da Comissão de TI do TRT-1 fez uma breve apresentação sobre os sistemas de informação e a transformação digital ocorrida no Regional do Trabalho, que envolve a implantação do PJe e outros, bem como o trabalho remoto, Balcão Virtual e audiências telepresenciais no período da pandemia e, neste momento, ainda em andamento, a efetivação do Juízo 100% Digital, Justiça 4.0, Plataforma Digital do Judiciário e as soluções de Inteligência Artificial. “Todos os tribunais estão engajados nessa nova forma de você praticar a justiça e isso, é bom que se diga, é a locomotiva CNJ”.

O desembargador falou sobre a infraestrutura, gestão e governança e a segurança cibernética, que obriga o setor de TI a tirar as ferramentas do ar para a proteção das informações do TRT; bem como a adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Dr. José Luis Xavier comentou que os servidores de TI trabalham em plantões, inclusive à noite, nos feriados e fins de semana porque os sistemas de segurança precisam estar protegidos 24 horas. Em caso de emergência, estes profissionais são acionados.

O gestor também apontou o déficit de mais de 30 servidores contido no quadro de Tecnologia da Informação e destacou que, “atualmente, os nossos servidores podem estar no mercado de trabalho fazendo a mesma coisa que fazem no tribunal e ganhando muito mais. Nós temos uma defasagem salarial de pelo menos uma década e não conseguimos manter os nossos melhores quadros aqui dentro. Isso é o reflexo dessa tendência política de não privilegiar o serviço público”.

A convidada Naiara Malavolta chamou a atenção para a rotatividade existente nos setores de TI dos tribunais de todo o país, principalmente em função da competitividade com o mercado de trabalho. De acordo com ela, existem muitos questionamentos que precisam ser feitos pelos servidores e servidoras da Tecnologia da Informação e que necessitam de diálogo com a categoria como um todo.

A diretora do Sintrajufe-RS ainda enfatizou a uberização e diminuição da mão de obra que vem ocorrendo no serviço público e destacou sua preocupação com os rumos que cercam o Judiciário, assim como a necessidade da união da classe pela derrubada da Emenda Constitucional nº 95.

Questionamentos referentes a como o quadro enxerga os servidores da área de TI, como valorizar e qualificar o segmento e como evitar essa ‘uberização’ e terceirização forçada foram levantados pela convidada.

“O objetivo da Justiça 4.0 é a automação dos serviços e isso significa ainda mais redução do quadro. A forma como o Judiciário está trabalhando para suprir essa falta de mão de obra está absolutamente equivocada”, finalizou.

O debate promovido pelo Sisejufe no dia 12 de julho permanece disponível via canal do Youtube e pode ser assistido AQUI.

Representantes para o Encontro Nacional da Fenajufe

Após as explanações e o debate sobre o tema com os convidados, a segunda parte do Encontro Estadual do Sisejufe foi dedicada à escolha dos associados que irão representar o Rio de Janeiro no Encontro Nacional da Fenajufe, marcado para ocorrer nos dias 30 e 31 de julho em formato híbrido.

Os eleitos para o evento foram André Luis Pereira Muniz, Dulavim de Oliveira Lima Júnior e José Bernardo de Figueiredo Ciriaco. Os três participarão presencialmente do Encontro Nacional em Brasília.

Caroline P. Colombo, especial para o Sisejufe

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Últimas Notícias