Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Sisejufe convoca Conselho de Representantes para reunião nesta quinta (25/11), às 19h

Estarão em pauta PEC 32, EC 95 e Terceirização, com uma abordagem sobre os retrocessos

Sisejufe convoca Conselho de Representantes para reunião nesta quinta (25/11), às 19h, SISEJUFE

A diretoria do Sisejufe convoca os membros do Conselho de Representantes para reunião ordinária, nesta quinta-feira, 25 de novembro, às 19h, pela plataforma ZOOM. O link da reunião foi divulgado pela assessoria política por e-mail aos representantes de base.

No encontro, será feita análise de conjuntura e avaliação da luta contra a PEC 32 (reforma administrativa), PEC 23 (conhecida como PEC dos precatórios ou do calote da dívida), além da terceirização. Os convidados são o assessor parlamentar do Sisejufe, Alexandre Marques, e o consultor e assessor de entidades sindicais, Vladimir Nepomuceno.

PEC 32 não termina em si

Vladimir Nepomuceno alerta que é preciso estar atento às armadilhas que vão além do projeto de reforma administrativa.

“Quando discutimos sobre a PEC 32/2020 a primeira imagem que nos vem à mente é a da reforma administrativa, o desmonte do serviço público e a redução do quadro de servidores efetivos, com o aumento de trabalhadores temporários e terceirizados. E é certo pensarmos assim. Mas precisamos ter claro que a PEC 32 é o carro-chefe da atual etapa de um projeto maior. Apenas para não irmos muito longe, essa PEC foi precedida de uma muito forte limitação de gastos e investimentos em políticas sociais e pessoal, através da Emenda Constitucional 95, de 2016. Da mesma forma, a PEC 32 não termina em si. Ela se desdobra em projetos de lei, decretos e outros instrumentos normativos que a regulamentam. Isso, sem esquecer que a  reforma administrativa também passa por outras iniciativas, como foi o caso do Decreto 9.507/16, que ampliou muito a possibilidade de terceirização no serviço público. Esse será o eixo central da nossa conversa no dia 25 de novembro próximo”, afirmou.

Para Alexandre Marques, o momento é de manter a pressão diante das ameaças. “Passamos por vários ataques aos direitos neste último período (2016 até hoje) e só a mobilização nos levará a derrotar esses ataques”, pontuou o assessor parlamentar.

Últimas Notícias