Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Polícia Judicial: em audiência pública Fenajufe reforça importância do segmento para segurança nas eleições

Ivan Bagini representou a Federação e citou a “Carta Eneje” que exige  segurança, respeito e liberdades democráticas

Polícia Judicial: em audiência pública Fenajufe reforça importância do segmento para segurança nas eleições, SISEJUFE

A Fenajufe foi representada pelo coordenador Ivan Bagini em mesa diretora na audiência pública sobre a importância da polícia judicial ocorrida na terça-feira (02) na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados.

Em plantão ampliado na Capital federal, as coordenadoras Lucena Pacheco, Fernanda Lauria, Soraia Garcia, Sandra Dias, Márcia Pissurno, Paula Meniconi acompanharam a audiência além dos coordenadores Thiago Duarte, Luiz Cláudio Correa e Manoel Gérson. Pelo Sisejufe, estiveram presentes ainda a presidenta Eunice Barbosa, os diretores Carlos Henrique Ramos (coordenador do Núcleo de Agentes da Polícia Judicial), Anny Figueiredo, Pietro Valério e Amaro Faustino, além do servidor Ricardo Branco.

Com o tema “A importância da Polícia Judicial”, o evento reafirmou a relevância do segmento para a sociedade nesse momento em que o País tem registrado grande avanço nos casos de violência. Ivan Bagini ressaltou o papel da Fenajufe na defesa da Democracia e destacou a Carta aprovada no Encontro Nacional de Servidoras e Servidores da Justiça Eleitoral (Eneje).

O documento assinado pelos participantes pede segurança nas eleições, respeito às liberdades democráticas e rechaça o governo Bolsonaro que tenta descredibilizar o processo eleitoral e desrespeita servidoras e servidores.

https://www.fenajufe.org.br/images/Carta20Eneje2022.pdf

Para o ex- conselheiro do CNJ, Mário Augusto Guerreiro, relator da resolução que regulamenta a Polícia Judicial (Resolução CNJ 344/2020) e participante da audiência “não tem como exercer o poder de cidadania sem a existência da PJ”. Segundo ele, também debatedor, “o Judiciário é independente e imparcial”.

Marcelo Schettini, secretário de Segurança do STF, registrou que a Polícia Judicial é fundamental para que “casos como o da Juíza Patrícia Acioli, não aconteçam mais”. A magistrada foi assassinada quando atuava em investigação chefiada por policiais militares no estado do Rio de Janeiro em 2012.

Além destes, fizeram parte do debate Edison Aparecido Brandão, desembargador do TJSP, presidente da Comissão de Segurança Pessoal e Defesa de Prerrogativas dos Magistrados do TJSP e representante da Justiça Estadual no Comitê Gestor do Sistema Nacional de Segurança do Poder Judiciário do CNJ; Rogério Augusto Viana Galloro, assessor Especial da Presidência do e outros convidados.

O coordenador Bagini finalizou sua fala reforçando a importância da segurança de membros do PJU, servidores, servidoras e  serventuários  do sistema de justiça. Ouça a explanação completa neste link.

Fonte: Fenajufe

Polícia Judicial: em audiência pública Fenajufe reforça importância do segmento para segurança nas eleições, SISEJUFE

Últimas Notícias