Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Nota pública sobre ataques de Roberto Jefferson à ministra Cármen Lúcia e a todas as mulheres

Faltando menos de uma semana para as eleições, o País se torna palco de uma vergonhosa ação por parte de um aliado do atual presidente da República.

Nota pública sobre ataques de Roberto Jefferson à ministra Cármen Lúcia e a todas as mulheres, SISEJUFE

Foi com horror e indignação que a sociedade brasileira acompanhou no último fim de semana, através das redes sociais, a divulgação de um vídeo em que o ex-presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) Roberto Jefferson ataca a ministra do Supremo Tribunal Federal, Carmen Lúcia.

Roberto Jefferson é investigado pela Suprema Corte por comandar milícias digitais antidemocráticas e estava em prisão domiciliar, proibido de manter comunicação por mídias sociais.

Descumprindo a decisão judicial, o ex-parlamentar publicou o vídeo em que ataca a dignidade da magistrada de forma baixa. As palavras proferidas pelo apoiador de Bolsonaro não atingem apenas a ministra. Ao se referir a Carmen Lúcia como “Bruxa de Blair”, “Prostituta” e “Carmem Lúcifer”, Roberto Jefferson agrediu e tentou desqualificar as mulheres brasileiras.

A gestão do mandatário do País é marcada pelo aprofundamento da intolerância e incentivo a atitudes como a de seu apoiador. O machismo, a misoginia, a homofobia e o racismo nunca foram tão praticados sem limites como agora. Bolsonaro sempre deixou claro todo o seu preconceito e agressividade, incentivando seus seguidores a fazerem o mesmo. E eles fazem.

A Fenajufe e o Sisejufe repudiam veementemente toda e qualquer forma de discriminação e violência contra as mulheres e reafirmam que a luta por uma sociedade justa, igualitária e livre de preconceitos continua sendo fundamental.

Os ataques criminosos devem ser julgados e condenados por um Judiciário comprometido com a população e que não discrimine sexo, raça, cor ou religião.

Que não esqueçamos de tudo isso na hora de escolher o próximo presidente da República, dia 30 de outubro.

Brasília, 24 de outubro de 2022.

Fonte: Fenajufe

Últimas Notícias