Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Pressão continua e governo não consegue votos para aprovar reforma administrativa

Pressão continua e governo não consegue votos para aprovar reforma administrativa, SISEJUFE

Servidores aumentam vigília em Brasília pela rejeição à PEC 32 e realizam ato com a presença de parlamentares. Proposta pode ser votada na segunda quinzena de outubro.

A pressão das categorias do serviço público em vigília no Congresso Nacional só cresce desde que o governo, em uma manobra de substituição de votos, conseguiu aprovar a Proposta de Emenda Constitucional 32/2020 na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, há duas semanas. De lá para cá, o presidente da Câmara Arthur Lira (PP/AL) tem encontrado dificuldades para garantir os dois terços de votos entre todos os deputados, necessários para aprovar a emenda no plenário da Câmara. O governo tem esbarrado também na resistência de servidoras e servidores que têm realizado quase todos os dias atividades de mobilização como as dessa quarta-feira (5/10).

Pela manhã, houve recepção aos congressistas no Aeroporto Internacional de Brasília e à tarde diversas visitas a gabinetes de parlamentares e atos em frente à Câmara. “O Sisejufe, em conjunto com diversas entidades de servidores públicos, continua a pressão na câmara dos deputados contra a reforma administrativa. Não estamos lutando apenas por nossos direitos, mas pelo direito da população brasileira de continuar a ter acesso aos serviços públicos de forma gratuita”, disse a diretora do Sindicato Soraia Marca que, junto de Helena Cruz, também diretora da entidade, está acompanhando as atividades da vigília nesta semana.

Pressão continua e governo não consegue votos para aprovar reforma administrativa, SISEJUFE

A avaliação da assessoria parlamentar do Sisejufe é que o governo não vai por a PEC para votação, ao longo dessa semana. “Essa semana não existe expectativa de deliberação da reforma pela Câmara, uma vez que o presidente Arthur Lira não possui os 308 votos para a aprovação. Na semana que vem talvez também não tenhamos uma definição,  uma vez que haverá feriado. Será uma ‘semana morta’, na qual sabemos que não se votam matérias importantes”, informou Luiz Felipe, da Queiroz Assessoria. Segundo o assessor, a proposta pode entrar em pauta a partir do dia 18 de outubro, isso caso Lira consiga os votos favoráveis que o governo precisa para emplacar sua proposta privatista. “Mas, a avaliação aqui na Casa é de que está bem difícil para o governo conseguir esses votos”, completou.

Deputado pedetista diz que quem votar a favor da reforma será expulso do partido

Pressão continua e governo não consegue votos para aprovar reforma administrativa, SISEJUFE
Dagoberto Nogueira diz que PDT expulsará deputados
que votarem a favor da Reforma Administrativa

O deputado federal Dagoberto Nogueira Filho (PDT/MS) disse durante ato realizado à tarde pelas categorias que seu partido fechou pela rejeição integral da PEC 32, não aceitará debater eventuais emendas e, ainda, que quem votar a favor será expulso do partido. “Os que tinham que entrar (na reforma) eles tiram. Quem tem os altos salários, quem explora o povo brasileiro, esses ficaram de fora. Quem vai pagar a conta é o trabalhador, é aquele que está lá na base. Não dá para admitir isso. No PDT, ninguém vai votar a favor dessa PEC. Todos os votos serão contra, de cabo a rabo. Sequer vamos discutir qualquer emenda.”, afirmou o parlamentar.

Parlamentares declaram voto contra a PEC para diretoras do Sisejufe

Pressão continua e governo não consegue votos para aprovar reforma administrativa, SISEJUFE
Gelson Azevedo grava vídeo para os servidores da Justiça Federal no Rio de Janeiro se comprometendo em votar contra a reforma administrativa do governo

Em seu gabinete, o deputado Gelson Azevedo (PL/RJ), disse que irá votar contra a reforma administrativa por ser contrário a perda de direitos dos servidores públicos. “Conclamo a todos os meus colegas parlamentares que façam o mesmo. Diga Não à PEC 32”, disse em vídeo gravado pelas diretoras do sindicato Soraia Marca e Helena Cruz, que estiveram visitando os parlamentares para arrancar deles o compromisso com os direitos da categoria.

Últimas Notícias