Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Sisejufe se solidariza com as mulheres que denunciaram assédio sexual de juiz da Justiça do Trabalho de São Paulo

O sindicato informa que possui canais próprios para denúncias e apoio à vítimas de assédio e espera a apuração rigorosa dos fatos

Sisejufe se solidariza com as mulheres que denunciaram assédio sexual de juiz da Justiça do Trabalho de São Paulo, SISEJUFE

Recentemente, a grande imprensa noticiou diversas denúncias de assédio moral e sexual contra o juiz do Trabalho de São Paulo (TRT-2), Marcos Scalercio. A princípio, três mulheres fizeram a denúncia à ONG Me Too Brasil. Isso encorajou outras mulheres a denunciarem. Com isso, o magistrado tem quase 60 denúncias de assédio contra ele.

Marcos Scalercio é juiz substituto do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região e era professor de Direito Material e Processual do Trabalho, no Damásio Educacional, um curso preparatório para concursos públicos. Entre as acusações, beijos à força, agarrões e envio de mensagens com conotação sexual. Os casos de assédio teriam acontecido, inclusive, dentro do gabinete do juiz e já vinham acontecendo desde 2014.

A diretoria colegiada do Sisejufe se solidariza com as vítimas e segue exigindo a apuração rigorosa dos fatos.  Basta de assédio de qualquer natureza!

Reiteramos nosso total repúdio a casos de assédio, seja sexual ou moral, e lembramos a nossos associados que temos representantes nas comissões de combate ao assédio nos órgãos e tribunais para ajudar no trabalho de combate a essa prática vergonhosa e criminosa. Dessa forma, orientamos  servidoras e servidores que estejam sofrendo assédio a procurar o jurídico do sindicato através do e-mail: contato@sisejufe.org.br

Lembrem-se: juntas/juntos, somos mais fortes, sempre!

Últimas Notícias