Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Recomposição salarial: servidores realizam ato no Ministério da Economia em protesto aos 30 dias de descaso do governo

Ofício pedindo abertura de mesa de negociação foi protocolado no dia 18 de janeiro

Recomposição salarial: servidores realizam ato no Ministério da Economia em protesto aos 30 dias de descaso do governo, SISEJUFE
Nesta manhã (18), servidoras e servidores representantes das três esferas do funcionalismo realizaram ato em frente ao Ministério da Economia, em Brasília. A atividade mostrou indignação ao descaso do governo com a pauta de reivindicação protocolada há 30 dias. Estiveram presentes pela Federação a coordenadora Lucena Pacheco (também diretora do Sisejufe) e os coordenadores Engelberg Belém, Evilásio Dantas, Fabiano dos Santos e Roberto Policarpo.

Os manifestantes repudiaram a falta de resposta do governo em dialogar com as categorias do serviço público. O período de silêncio evidencia negligência escancarada governista com o conjunto dos servidores. Um bolo representando um mês sem resposta foi repartido entre os participantes.

Recomposição salarial: servidores realizam ato no Ministério da Economia em protesto aos 30 dias de descaso do governo, SISEJUFE

A coordenadora Lucena Pacheco lembrou que o funcionalismo público está  com salários congelados desde 2016/2017 e que a recomposição salarial é premente e urgente. “Estamos pressionando pela abertura de negociação com o ministro Paulo Guedes pela pauta de reivindicação entregue há um mês, que envolve arquivamento da pec 32, revogação da EC95 e a recomposição salarial emergencial de 19,99% que é referente apenas às perdas do último governo, esses três anos, de acordo com o IPCA. As 26 entidades que compõem o Fonasefe, incluindo a Fenajufe, entendem que, se não houver abertura de mesa de negociação, servidoras e servidores seguirão mobilizados e na construção da greve”, ressaltou a dirigente sindical.

Últimas Notícias