Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Pesquisa CNJ: servidores sentem medo, piora no humor e estão mais cansados em meio à pandemia

Resultados foram divulgados no 3º Seminário de Saúde do Poder Judiciário e indicam realidade preocupante

Pesquisa CNJ: servidores sentem medo, piora no humor e estão mais cansados em meio à pandemia, SISEJUFE

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou, na última segunda-feira (24), os resultados da pesquisa realizada entre os dias 1º e 15 de julho, com objetivo de avaliar a saúde mental de magistrados e servidores no contexto da pandemia de covid-19. Os dados foram divulgados no 3º Seminário de Saúde do Poder Judiciário e indicam realidade preocupante: 47,8% estão mais cansados do que antes da quarentena; 42,3% tiveram piora no humor e 48% perceberam alteração na rotina do sono. O sentimento mais citado foi o medo, sendo mencionado por 50% dos participantes.

Segundo o CNJ, dos que estão integralmente em trabalho remoto, 49,1% consideram que o volume não mudou em relação ao período anterior à pandemia e 48,3% julgam que têm dedicado mais horas do dia para realização das atividades relacionadas diretamente ao trabalho.

De acordo com a pesquisa, formulada pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ), outro sentimento verificado em mais de 36% dos participantes foi o desânimo. Quase 17% dos que responderam ao questionário disseram ter pensamentos negativos e 25% revelaram ter sentimentos de raiva ou melancolia. Sentimentos positivos como serenidade (14%) e otimismo (16%) também foram mencionados.

Trabalho presencial

A pesquisa questionou os participantes quanto às iniciativas para a retomada do trabalho presencial: para 78,0%, o tribunal precisa fornecer equipamentos de segurança (máscaras, álcool gel etc.); para 77,6% é preciso manter o servidor em trabalho remoto quando considerado grupo de risco; já 69,0% dos que responderam avaliam o estabelecimento de rodízio entre servidores que trabalham no mesmo ambiente.

Participaram da pesquisa 3.591 magistrados e 43.197 servidores da Justiça Federal e Estadual, totalizando 46.788 respondentes.

Acesse AQUI a pesquisa.

Fonte: Imprensa Fenajufe com informações da Agência CNJ de Notícias

Últimas Notícias