Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Frente em defesa do Serviço Público reforça calendário de lutas pelo reajuste salarial e contra PEC 32

Entidades vão intensificar divulgação do Dia de Mobilização Nacional, marcado para 16 de março. Sisejufe fará projeção em prédio público na data

Frente em defesa do Serviço Público reforça calendário de lutas pelo reajuste salarial e contra PEC 32, SISEJUFE

A Frente Parlamentar Mista do Serviço Público se reuniu, na tarde desta segunda-feira (7/3), para discutir os próximos passos da luta pela reposição das perdas inflacionárias dos servidores federais, sem deixar de lado a pressão junto aos parlamentares indecisos e favoráveis à PEC 32 para que votem contra, evitando que seja pautada em 2022.

O Sisejufe esteve representado pela diretora Soraia Marca e pelo assessor parlamentar Alexandre Marques.

“Temos que continuar vigilantes porque podemos ser atingidos pelas maldades da reforma administrativa que ainda pode ser aprovada, antes das eleições, conforme já ameaçou o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. O Sisejufe está alinhado a diversas entidades e frentes porque sabemos que sozinhos não conseguiremos vencer esta batalha. Seguimos firmes e dispostos a lutar até o arquivamento desta PEC “, ressaltou Soraia.

Os participantes atualizaram o calendário de lutas, que inclui apoio à Manifestação do Dia Internacional da Mulher – contra a violência verbal e pessoal à mulher, nesta terça (8/3); e o Dia de Mobilização Nacional, em 16 de março. Veja o calendário completo no final da matéria.

No dia 16, o Sisejufe convoca a categoria para intensa mobilização nas redes sociais e prepara uma ação especial da campanha “Eu não aceito – quero reposição já!”. Além disso, vai realizar uma projeção em um prédio público, em local a ser definido. O sindicato vai enviar, ainda, uma delegação a Brasília.

Quase dois meses sem resposta

Desde o mês de janeiro, o conjunto de servidores públicos busca diálogo com o governo que até o momento menospreza o pleito das categorias. Já são quase 50 dias sem nenhuma sinalização de resposta.

O desrespeito e o descaso dos governistas com as servidoras e servidores tem provocado crescente insatisfação. Reunidos na Plenária Nacional, no dia 23 de fevereiro, os participantes defenderam um ultimato ao governo com paralisação no dia 16, avançando para um movimento paredista a iniciar-se dia 23, caso não seja instaurado um processo de negociação.

Protocolada em janeiro, a pauta de reivindicação dos servidores pede recomposição salarial imediata referente às perdas inflacionárias do governo Bolsonaro, arquivamento da PEC 32, (reforma administrativa) e revogação da EC 95.

Calendário completo aprovado na reunião da Frente:

• 08/3 – Manifestação do Dia Internacional da Mulher – contra a violência verbal e pessoal à mulher;
• 09/3 Reunião na CUT DF para tratar do Ato no dia 16;
• 12/3 – Data indicativa de nova Assembleia Geral dos Servidores do Judiciário do Estado de São Paulo
• 15/03 – Audiência Pública Líder da minoria ;
• 16/03 – Dia de Mobilização Nacional;
• 23/03 – Dia de Paralisação, indicativo de Greve.

Últimas Notícias