Alto contraste Modo escuro A+ Aumentar fonte Aa Fonte original A- Diminuir fonte Linha guia Redefinir
Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no estado do Rio de Janeiro - Telefone: (21) 2215-2443

Sisejufe repudia declarações do novo presidente da Fundação Cultural Palmares

O Sisejufe, por meio do Departamento de Gênero e Raça, repudia as declarações racistas do novo presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Nascimento de Camargo. Ele afirmou que a escravidão foi “benéfica para os descendentes”, que não existe racismo real e que o movimento negro precisa ser extinto. O Sisejufe, com seu compromisso de luta e apoio aos movimentos negros e respeito aos direitos humanos destaca que a atitude do novo presidente da Fundação Palmares é inaceitável.

Sérgio Nascimento de Camargo também criticou o Dia da Consciência Negra, que considera uma vergonha e precisa ser combatido incansavelmente até que perca a pouca relevância que tem. “Sou negro e repudio essa data! É um feriado político, instituído pela esquerda com o objetivo de propagar o revanchismo histórico, o ressentimento racial e a degradante agenda progressista”, disse em um post em rede social.

A Fundação Cultural Palmares, entidade pública vinculada ao Ministério da Cultura, criada há 31 anos, tem como função a promoção da cultura afrobrasileira e o reconhecimento da titularidade de terras quilombolas. Como destaca a Ordem dos Advogados do Brasil, uma fundação que “objetiva precipuamente a preservação dos valores culturais, sociais e econômicos decorrentes da influência negra na formação da sociedade brasileira, não pode ter representante que milite contra seus próprios valores”.

Entidades que defendem o movimento negro enviaram ao Procurador-Geral da República, Augusto Aras, um pedido de anulação da nomeação do novo presidente da Fundação Palmares. Para o Sisejufe, é evidente a incompatibilidade entre os valores de Sérgio e o objetivo da Fundação Palmares. O seu afastamento deveria ser imediato.

Últimas Notícias