SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Instagram YouTube

Sindicato discute problemas de acessibilidade em novo sistema de informática da Justiça Federal

A acessibilidade no novo sistema GLPI de abertura de chamados a TI e informática voltada para pessoas com deficiência na Justiça Federal foram os temas centrais de reunião entre representes do Departamento de Acessibilidade e Inclusão (DAI) do Sisejufe e da Presidência do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2). O encontro ocorreu na quarta-feira (22/5) com a participação dos diretores do sindicato Dulavim de Oliveira Lima e Ricardo de Azevedo Soares, coordenador do DAI, que foram recebidos pelo juiz auxiliar, Marcos Lívio.

De acordo com o coordenador do DAI, o TRF 2 e a Seção Judiciária adquiriram o sistema GLPI de abertura e acompanhamento de chamados relativos à TI, mas sem que houvesse uma preocupação em relação à acessibilidade. Para Ricardo Soares, os servidores com deficiência visual estão prejudicados quanto ao acesso ao novo sistema, seja para abrir, seja para acompanhar os chamados afetos a informática.

Os diretores sindicais cobraram do representante do TRF2 providências que ficou de encaminhar a demanda ao também juiz auxiliar a presidência Manoel Rolim, responsável por toda a área de TI e Saúde da 2ª  Região.

Conforme o coordenador do DAI, Marcos Lívio ligou para Manoel Rolim durante a reunião para que a questão fosse encaminhada para que se encontre uma solução imediata quanto ao GLPI.  Na avaliação do diretor do Sisejufe, houve demonstração de preocupação que realmente deve haver o zelo na contratação de quaisquer produtos de informática relativamente à acessibilidade.

“Seguiremos atentos quanto aos próximos passos do tribunal. Ficou combinado que o  Sisejufe será informado quanto ao expediente que será aberto internamente”, afirmou Ricardo de Azevedo Soares.

 

Fonte: Imprensa Sisejufe