SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Instagram YouTube

Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência será lançada dia 20 de março

Uma Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social, na Câmara dos Deputados, será lançada oficialmente no dia 20 de março. Até lá, mais entidades representativas dos segmentos da sociedade e outros parlamentares, devem se incorporar ao movimento, ao lado daquelas das parceiras na legislatura passada e estão renovando a atuação em conjunto para esta que começou em fevereiro. A Fenajufe participou da frente na vez anterior e agora discute, na Diretoria, a continuidade da parceria.

No dia 13 de fevereiro, houve o segundo encontro preparatório para o lançamento oficial da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social, no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados. Ao longo destes dois encontros, as entidades têm discutido os possíveis impactos da reforma e o cenário em que tramitará o novo texto a ser apresentado em 20 de fevereiro, pelo governo Bolsonaro.

Na avaliação da Fenajufe, a atuação da frente poderá não só esclarecer melhor à populações as reais perdas de direitos que podem acontecer com a reforma, mas  também oferece ao parlamento um contraponto para negociar o texto. Para a federação, ainda que haja disposição da frente em discutir o texto para evitar maiores perdas para os trabalhadores, em especial os servidores do PJU e MPU, a posição da entidade, aprovada pelas instâncias, é totalmente contrária à Reforma da Previdência.

Até o momento, mais de cem entidades da sociedade civil, entre elas todas as centrais sindicais, apoiam a frente que tem hoje 70 deputados e dois senadores inscritos.

 

Reforma

Na quinta-feira ( 14/2), o secretário de Previdência Social, Rogério Marinho, anunciou que o novo texto da reforma da Previdência proporá idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para mulheres, ao final de um período de transição de 12 anos. O texto final foi entre à Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (20/2).

CPI

O relatório final da CPI da Previdência, conduzida pelo senador Paulo Paim (PT/RS) e o então senador Helio José (PROS/DF), é um dos documentos mais completos sobre a farsa do rombo da Previdência e aponta, entre outros, os maiores devedores do segmento no Brasil. É um instrumento que deve ser exaustivamente no trabalho contra uma reforma predadora e ameaçadora para o país.

 

Com informações da Fenajufe