SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
REDES SOCIAIS
YouTube

SAÚDE DOS SERVIDORES – Pesquisa Nacional de Saúde do Poder Judiciário já pode ser respondida

Desde o dia 22/10 os servidores do Poder Judiciário – federais e estaduais – e do Ministério Público da União (MPU) já podem participar da “Pesquisa Nacional de Saúde: Sofrimento e Adoecimento no Trabalho do Judiciário e MPU”. Para isso, basta clicar no link http://www.pesquisajudiciario.net/ e responder ao questionário.

A apresentação oficial do link da pesquisa aconteceu na sede do Laboratório de Psicodinâmica e Clínica do Trabalho (LPCT) da Universidade de Brasília (UnB).

Iniciativa conjunta da Fenajufe  e da Fenajud, a pesquisa quer levantar os riscos psicossociais no ambiente do trabalho e identificar situações de sofrimento emocional e psicológico, bem como o adoecimento osteomuscular dos servidores.  A pesquisa tem, ainda, como patrocinadores o Sisejufe (RJ), o Sindjus (DF), o Sindiquinze (Campinas), o Sinjufego (GO), o Sintrajusc (SC), o Sitraam (AM) e o Sitraemg (MG).

Pesquisa nacional
Ao acessar o link (http://www.pesquisajudiciario.net/), o participante é convidado(a) a seguir como voluntário(a) da pesquisa nacional proposta pelas Fenajufe e Fenajude, em parceria com o Laboratório de Psicodinâmica e Clínica do Trabalho (LPCT) da Universidade de Brasília (UnB).

Ela tem o objetivo de “investigar as relações entre trabalho e saúde dos trabalhadores  e será constituída da aplicação de questionários com perguntas de respostas fechadas e abertas”. A participação na atividade tem duração estimada de 20 minutos.

O que se espera da pesquisa é “a geração de conhecimento sobre o trabalho e a saúde dos servidores do Judiciário e MPU”. A divulgação dos resultados dessa pesquisa será, posteriormente, feita na forma de relatório técnico. As informações colhidas “serão consideradas sigilosas de acordo com as recomendações éticas do Conselho Federal de Psicologia”, informam as entidades e os pesquisadores, esclarecendo que o LPCT/UnB é o “único responsável pela guarda e análise dos dados”, garantindo o anonimato de quem responde , sendo o nome e outras informações que possibilitem identificação omitidos de quaisquer registros escritos e todos os dados serão analisados em conjunto.

O Trabalho te adoece?
O Sisejufe, além de participar da pesquisa das duas entidades nacionais, também operacionalizou a “II Pesquisa de Saúde dos Servidores do Judiciário Federal Fluminense” que teve início em dia 15 de junho desse ano e se estendeu até meados de setembro.pesquisa-saude-site

Agora, após o preenchimento dos formulários pelo servidores (on line e impresso) e da tabulação de dados, ela está em fase de análise pelo profissionais de saúde envolvidos para que sejam divulgados os seus resultados.

Com informações da Fenajufe