SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
REDES SOCIAIS
YouTube

CENTRAIS APROVAM GREVE dia 5 de dezembro contra Reforma da Previdência

Categoria deve pressionar os deputados fluminenses

No dia 5 de dezembro (terça-feira), o Sisejufe vai promover atividades nos foros e tribunais contra a Reforma da Previdência. A mobilização, que vai denunciar aos servidores e à população a retirada de direitos, está marcada para a véspera da data que o governo Temer pretende votar a proposta na Câmara. Até o momento, a Fenajufe não se pronunciou sobre a greve nacional.

A decisão de fazer uma greve nacional contra a Reforma da Previdência foi tomada no último dia 24, por representantes de nove centrais sindicais. Em reunião na sede da Força Sindical, na região central de São Paulo, os dirigentes confirmaram posição aprovada durante ato duas semanas atrás na Praça da Sé, quando se discutiu uma paralisação caso o governo insistisse na tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287.Segundo nota divulgada logo após o encontro, as centrais afirmam que definiram uma “greve nacional contra a nova proposta de desmonte da Previdência Social apresentada pelo governo”. As entidades afirmam que a reforma “acaba com o direito à aposentadoria dos trabalhadores brasileiros”.

E acrescentam ao final, dirigindo-se ao Congresso: “Não mexa nos direitos dos trabalhadores!”. Assinam a nota: CGTB, CSB, CSP-Conlutas, CTB, CUT, Força, Intersindical, Nova Central e UGT.

Na quinta-feira (23/11), em artigo, o presidente da CUT, Vagner Freitas, já havia alertado que haveria greve caso a proposta fosse retomada, afirmando que o governo, “desesperado em entregar qualquer reforma da Previdência aos seus financiadores”, apresentaria uma proposta mais “enxuta”, mas igualmente ruim.

Pressione os deputados

Encaminhe um email para todos os deputados para que fiquem ao lado dos trabalhadores.

Clique aqui para pressionar os deputados nesta reta final.

 

Com informações da  Redação Rede Brasil Atual (RBA)

Compartilhe