SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Instagram YouTube

Plenário encerra sessão desta quarta sem votações e PL 2648 entra na pauta de quinta, às 9 horas

Articulações se concentram no esforço de convencer oposição a levantar obstrução apenas para votar requerimentos e PLs que têm consenso com todos os líderes

A sessão ordinária na qual seria votado o requerimento de urgência do PL 2648 terminou às 19 horas desta quarta-feira (5/4), sem que nenhum item da pauta fosse apreciado. Toda a discussão desta tarde ficou em torno da repercussão sobre a apresentação do parecer favorável à abertura do processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff. Ainda assim, a urgência do projeto de recomposição salarial dos servidores do Judiciário Federal foi incluída como terceiro item na pauta da sessão deliberativa extraordinária desta quinta-feira (7/4), prevista para começar às 9 horas. Clique aqui para ver a Ordem do Dia no Plenário.

Segundo a coordenadora-geral da Fenajufe, Mara Weber, o trabalho na Câmara agora se concentra no esforço de convencer a oposição a suspender obstrução apenas para votar os requerimentos e projetos que têm consenso entre todos os líderes. “Estamos alertando que vamos perder o PL (2648) e reforçamos que serão responsabilizados pela categoria”, disse a líder sindical referindo-se à necessidade de se aprovar o projeto ainda em abril para evitar que se perca a primeira parcela do reajuste.

Mara afirmou ainda que os dirigentes estão pedindo para os parlamentares fazerem apelos na tribuna a fim de que a proposta seja colocada em votação. “Estamos sinalizando que o prazo está se esgotando e a categoria será prejudicada”, acrescentou. A coordenadora da Fenajufe informou que o líder do DEM, Pauderney Avelino, ficou de conversar com as demais lideranças da oposição tendo em vista que ele não tinha atentado para a questão do prazo.