SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
REDES SOCIAIS
YouTube

Sisejufe propõe ação cautelar visando manter decisão que obstava cobrança de IR sob terço de férias

O Departamento Jurídico do Sisejufe possui a ação coletiva nº 0007974-59.2010.4.01.3400, em tramite na 13ª Vara Federal do Distrito Federal, tendo como escopo, em suma, declarar a inexigibilidade do Imposto de Renda sobre os valores que compõem o terço constitucional de férias dos substituídos.

Em sede de agravo de instrumento, o sindicato havia obtido liminar favorável a fim de determinar a suspensão da exigibilidade do imposto de renda sobre os valores percebidos pelos substituídos a título de terço de férias.

Ocorre que o magistrado responsável pelo processo principal, equivocadamente, proferiu sentença extinguindo a ação proposta por suposta litispendência com outra demanda coletiva da entidade, envolvendo temática diversa na debatida na ação coletiva em questão, eis que atinente a inexigibilidade de PSSS sobre o terço de férias.

Notando tal equívoco e para tentar garantir a manutenção da tutela antecipada anteriormente obtida, o sindicato recorreu da decisão via recurso de apelação, bem como ajuizou ação cautelar perante o TRF da 1ª Região (proc. nº 0014971‐97.2015.4.01.0000), com vistas a obter a suspensão da sentença que, extinguiu a ação coletiva, restabelecendo os efeitos da decisão que, em agravo de instrumento, obstaram a exigência do Imposto de Renda sobre os valores recebidos a título de terço de férias pelos filiados. Tanto o recurso de apelação como a ação cautelar aguardam apreciação.

Diante desse cenário, por ora, a antecipação de tutela anteriormente concedida não mais vigora. O sindicato está atuando perante o Tribunal Regional Federal da 1ª Região na tentativa de obter o mais rápido possível procedência da ação cautelar proposta, a fim de que a antecipação dos efeitos da tutela volte a vigorar em prol dos substituídos.

 

 

Fonte: Departamento Jurídico do Sisejufe

Compartilhe