SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Instagram YouTube

Servidores do TRT “enterram” Judiciário Federal no pátio da Lavradio

Dia também foi de doação de alimentos

ENTERRO DO JUDICIARIO 009Um ato “fúnebre” com direito a cortejo embalado por um “apitaço” precedeu o enterro simbólico do Poder Judiciário Federal na porta do prédio do Tribunal Regional do Trabalho do Rio (TRT) na Lavradio nesta terça-feira (23/06). A movimentação marcou o 13º dia de greve nacional da categoria. Com direito a caixão e viúva chorando o “morto”, a manifestação demonstrou a total insatisfação dos servidores do tribunal com o descaso do governo federal que até agora não apresentou contraproposta de aumento para o funcionalismo do Judiciário.

Desta forma, a única saída para a categoria é mais do que nunca intensificar a mobilização para fortalecer a greve que começou no dia 10 de junho. De acordo com a direção do Sisejufe, todos os esforços devem estar voltados para pressionar o Senado que vota o PLC 28 no dia 30 de junho.

Personificada de viúva do Poder Judiciário Federal, a servidora da 40ª Vara Trabalhista Luciene Nader, 50 anos, não poupou críticas ao governo. Há 27 anos trabalhando no tribunal, ela assegura que a categoria nunca viveu uma situação tão difícil quanto a atual. O funcionalismo amarga perda de 49% em quase uma década.

“Eu dediquei 27 anos da minha vida ao serviço público. E o que eu recebo? São nove anos sem aumento. Estou decepcionada com o atual governo”, declarou a viúva ao lado caixão.

ENTERRO DO JUDICIARIO 033ENTERRO DO JUDICIARIO 035

 

 

 

 

 

 

 

Mais de cem funcionários participaram do cortejo fúnebre que seguiu pela calçada da Rua do Lavradio. Tendo o caixão e a viúva à frente, os órfãos do Judiciário percorreram o passadiço, que dá acesso ao prédio da Gomes Freire. No trajeto, os manifestantes fizeram apitaço e chamavam os servidores para aderir à passeata. O cortejo saiu na Gomes Freire e caminhou pela calçada e entrou na Rua do Resende.

ENTERRO DO JUDICIARIO 059ENTERRO DO JUDICIARIO 072

 

 

 

 

 

 

 

Por fim, voltaram à Rua do Lavradio e retornaram à entrada do prédio do tribunal. Por onde passavam, os servidores gritavam palavras de ordem pela aprovação do PLC 28. Antes de começarem a cantar o Hino Nacional, os funcionários se ajoelharam para prestar a “última homenagem ao morto”. O enterro do Judiciário estava consumado.

“A passeata foi um preparativo para a atividade desta quarta-feira (24/06), que será um abraço simbólico no prédio da Lavradio, encerrando com um café junino”, explicou Luis Amauri, diretor do Sisejufe.

 

Greve Solidária arrecada alimentos

ENTERRO DO JUDICIARIO 005Mas nem só de “choro” e “velório” vive a greve dos servidores do Judiciário Federal no Rio. O movimento também é constituído de solidariedade demonstrada nesta terça-feira (23/06) pelos servidores do TRT da Augusto Severo, o primeiro grupo a recolher doações de alimentos não perecíveis.

Uma das doadoras foi a técnica judiciária Deborah Pustilnic, 33 anos. Lotada no DPROJ, ela se sensibilizou com a campanha organizada pelos servidores da Augusto Severo e resolveu participar.

“Lutamos por uma causa justa, que é o nosso aumento. Mas também podemos ajudar a quem precisa”, afirmou.

De acordo com Ricardo Quiroga, diretor do Sisejufe, as doações serão encaminhadas para o Lar Tereza, que ajuda famílias carentes que moram em Austin, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.