SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Instagram YouTube

Servidores do Judiciário Federal no Rio param por duas horas, nesta quarta-feira, dia 7 de maio

Max Leone*

O funcionalismo do Poder Judiciário no Rio tem um compromisso inadiável na próxima quarta-feira (7/05). Os servidores de todos os tribunais do estado devem seguir a decisão da última assembleia realizada em 29 de abril em frente a Justiça Federal na Rio Branco: fazer uma paralisação de suas atividades por duas horas ao longo do dia. Durante a manifestação, os servidores que aderirem à atividade vão estar vestidos de preto. O traje é em sinal de insatisfação em relação ao descaso do governo com as reivindicações da categoria. O movimento faz parte das ações de fortalecimento da mobilização para a campanha salarial deste ano. A data é a mesma da marcha dos servidores públicos federais a Brasília, pela Campanha Unificada de 2014.

O diretor-presidente do Sisejufe, Valter Nogueira Alves, lembra da importância da categoria estar presente e preparada para fazer uma greve por tempo indeterminado, caso o governo federal continue ignorando a necessidade de negociar com os servidores do Judiciário Federal.

“Por isso é muito importante que todos participem da paralisação do dia 7 de maio. Temos que mostrar que estamos preparados para mais um embate. Não podemos baixar a guarda. E preciso mobilização para dobrar a intransigência do governo”, ressaltou Valter.

Fazer uma paralisação forte no dia 7 de maio – outros sindicatos também vão ter atividades – será um aviso ao governo  e ao próprio Supremo Tribunal Federal (STF) de quanto a categoria estará disposta a lutar. O diretor-presidente do sindicato reafirma que com os servidores mobilizados o peso na mesa de negociação fica equilibrado. Vale lembrar, que na próxima sexta-feira (09/05) está marcada a primeira negociação com representantes do Supremo e tribunais superiores.

Para Valter, a unidade do movimento nacional precisa ser preservada e reforçada, com outros sindicatos promovendo atividades em suas bases. Na Bahia, por exemplo, os servidores já decretaram greve por tempo indeterminado. No Mato Grosso, o funcionalismo  também está de braços cruzados desde 28 de abril. Os servidores do Judiciário Federal em Minas também entraram na onda de que “precisamos construir a greve em Minas”, decidiram: no dia 7 de maio vão fazer paralisação de 24 horas em todo o estado. Em Sergipe, a categoria definiu, para o dia 7 de maio, um dia de paralisação com a organização de um ato público em frente à sede dos Cartórios Eleitorais da capital.

Já em Santa Catarina, os servidores em estado de greve também aprovaram paralisação de três horas no dia 15 de maio, na frente do prédios dos gabinetes dos desembargadores do TRT-SC e secretarias de turmas. Os servidores de todo o estado também devem fazer paralisação nesse dia e horário. Em Alagoas, os servidores do Judiciário Federal vão discutir no dia 7 de maio o indicativo de greve nacional por tempo indeterminado. E o Rio de Janeiro não pode ficar fora dessa mobilização.

Clique AQUI para baixar o a convocação da paralisação
Matéria relacionada
Servidores do Judiciário Federal no Rio aprovam paralisação de duas horas no dia 7 de maio

*Da Redação