SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Instagram YouTube

Executiva da Fenajufe define próximos passos da entidade

A diretoria-executiva da Fenajufe se reuniu no dia 27 de abril. A pauta foi bastante extensa, mas o destaque ficou para questões mais urgentes, como instalação da mesa de negociação no STF, PEC 59/13 e greve.

Mesa de Negociação

Sobre a instalação da mesa de negociação, que acontecerá no dia 9 de maio, a diretoria tomou a decisão de entregar documento enxuto apresentando como questão preliminar a posição contrária da Fenajufe em relação às carreiras próprias nos tribunais superiores, à PEC 59/13 e a qualquer proposta de gratificação de desempenho. Afirmar ainda a contrariedade pela falta de paridade na mesa e manter a reivindicação, solicitar a formalização da mesa e buscar a liberação de ponto de seus participantes.

Além disso, reafirmar a pauta de reivindicações apresentada, estabelecer dinâmica de funcionamento da mesa, cronograma de reunião e prazos. A Executiva decidiu também realizar reunião da comissão de negociação, no dia 8 de maio, para preparar a intervenção e fechar o documento a partir dessas resoluções. No dia 9, após a reunião da mesa, a Executiva deve voltar a se reunir para fazer uma avaliação.

Contra a PEC 59/13

Com relação à PEC 59/2013, a Fenajufe vai reforçar o trabalho para barrar sua aprovação e, com este intuito, criou uma comissão composta pelos coordenadores Luis Claudio, João Batista, Ramiro López e Tarcísio Ferreira, com os respectivos suplentes Mara Weber, Eugênia Lacerda, Cledo Vieira e Pedro Aparecido. Esta comissão vai acompanhar todas as questões referentes à PEC 59, traçar estratégias e trabalhar prioritariamente pela não aprovação dessa proposta. Sobre esse tema, os sindicatos de Rondônia estão tentando marcar reunião com o senador Valdir Raupp (PMDB/RO), relator da PEC. Mas, além do encontro, a Fenajufe orienta os sindicatos de Rondônia a organizarem um ato contra a PEC 59, com a participação da Federação.

Greve e mobilização

No dia 6 de maio será realizada marcha da Educação em Brasília e, no dia seguinte, outra marcha reunirá o conjunto dos servidores públicos federais também na capital federal.

Sobre greve dos SPFs, a Fasubra entrou no dia 17 de março e o Sinasefe no dia 23 de abril (em 13 estados). Na Condsef, há confirmação de greve, por enquanto, apenas no Ministério da Cultura. O Andes vai deliberar nos dias 24 e 25 de maio e Policia Federal tem o indicativo de entrar em greve em data próxima à Copa do Mundo.

Fonte: Imprensa Fenjufe